OEspaco1-e1497404288519.jpg
Medicina no Exercício e Esporte

A Medicina no Esporte, a nutrição e a nutrologia esportiva evoluíram muito para proporcionar um melhor rendimento, performance e para prolongar a vida de atletas profissionais e amadores. A adequação de nutrientes e hormônios em quantidade, qualidade e harmonia, influência muito na capacidade de rendimento físico do esportista.

Nutrição e Plano Alimentar

A Nutrição é a especialidade médica que estuda, pesquisa e avalia os benefícios e malefícios causados pela ingestão dos alimentos e nutrientes, aplicando este conhecimento para a avaliação de nossas necessidades orgânicas, visando a manutenção da saúde e redução de risco de doenças, assim como o tratamento das manifestações de deficiência ou excesso.
A Nutrição pode atuar tanto no emagrecimento como no aumento da massa muscular, dependendo da necessidade individual de cada paciente.

Bioimpedância

Este exame também possibilita a avaliação da massa magra.
Na questão da hipertrofia ou emagrecimento, por exemplo, não importa muito o quanto a pessoa pesa em QUILOS (Kg). O que realmente importa é a composição corporal, ou seja, a quantidade de músculo e de gordura existente. A bioimpedânciometria é considerada pelo Consenso Latino Americano de Obesidade o método mais apurado para avaliação do corpo com um todo.
Outro dado que obtemos com a BIOIMPEDÂNCIA é a taxa metabólica, a qual pode orientar a dieta do paciente visando ganho de massa muscular ou a perda de gordura, auxiliando na indicação quanto ao tipo de atividade física a se realizar.
Com estes dados em mãos é possível diagnosticar exatamente onde está o problema do paciente, sendo muito mais efetivo seu tratamento e sua evolução.

Controle do Estresse

O estresse é considerado o mal do século. Viver sem estresse é praticamente impossível, mas quando essas situações se prolongam por excesso de trabalho ou responsabilidade ocorre um desequilíbrio, o qual prejudica o funcionamento perfeito do corpo.
O estresse está baseado, entre outros, na ativação do sistema hormonal hipófise-hipotálamo (duas glândulas que se situam dentro do cérebro), com a secreção do hormônio adrenocorticotrófico que ativa a glândula suprarrenal (também chamada de Adrenal), desencadeando secreção de hormônios glicocorticóides, como o cortisol.
Funciona assim: no início ocorre aumento da produção do cortisol, situação esta que o organismo não consegue manter por muito tempo, com níveis de cortisol diminuindo com a permanência do stress, levando a sintomas como dores constantes, inflamações por qualquer motivo e um cansaço muito além do normal.
Problemas mais graves que também podem ocorrer são: insônia, depressão, obesidade, fibromialgia, aumento do risco de enfartes, obesidade e baixa de imunidade
No Espaço Medicina Inteligente atuamos na gestão do estresse, proporcionando maior quantidade e qualidade de vida para os nossos pacientes.

Minha Abordagem

Trabalhar tratando doenças com certeza é muito gratificante! Trabalhar em parceria com o paciente orientando-o para que ele entenda como os pequenos e simples atos da sua rotina impactam fortemente e definitivamente na sua saúde, evitando ou postergando ao máximo sintomas e doenças é muito maior!! 

O príncipio básico da nossa alimentação deveria ser nutrir as nossas células e dar energia suficiente ao nosso corpo para que ele realize todas as funções necessárias para nosso funcionamento, para manutenção do nosso sistema hormonal, nosso sistema imune, nosso comportamento, nossa performance, manutenção da nossa composição hormonal! 

Veja a importância do adequado funcionamento do nosso trato gastrointestinal! Digerir, absorver, metabolizar e eliminar! Sem que isso ocorra de maneira perfeita não haverá saúde! 

Além disso, dentro da gastroenterologia entender a relação entre alimentação x estado emocional x doenças do aparelho digestivo é fundamental para que possamos tratar o paciente como um todo e devolver a qualidade de vida que ele tanto busca e tem direito! 

Afinal, quem não deseja obter somente energia e bem estar após a alimentação? 
Quem não deseja ter níveis ótimos de neurotransmissores e sentir-se bem sem descontar na comida por compulsão?
Quem não deseja ter resultados de perda de gordura com plano alimentar saudável? 

Outra importante função do intestino é a nossa imunidade! Ao que desenvolveremos alergias ou doenças autoimunes dependerá da complexa missão deste órgão que funciona como um porteiro selecionando o que pode nos fazer mal ou não! 

Bem, para isso olhe com carinho para seu corpo! Se há sintomas gastrointestinais, mesmo que ocasionais saiba que eles indicam que algo não vai bem! 

Obstipação, diarréia, azia, queimação, gases, são queixas frequentes que podem indicar várias doenças do seu aparelho digestivo como: alergias e intolerâncias alimentares, doença celíaca, síndrome do intestino irritável, retocolite ulcerativa, doença de Chron, diverticulite e outras!
Estas situações impactam muito na qualidade de vida do paciente e não podem ser desprezadas, mas sim investigadas para diagnóstico correto e tratamento adequado! 

Lembrando que doenças autoimunes, tireoidite de Hashimoto, infertilidade, doenças articulares, doenças de pele como rosácea, vitiligo e outras estão relacionadas com um intestino que não funciona bem! 

Talvez pareça um exagero, mas essa frase “Toda doença começa no intestino”, foi dita pelo pai da medicina, Hipócrates, há muitos anos atrás! 

Cuide do seu intestino que ele cuida de você! 

Dra.LoanaHeukoValiati

OEspaco3.jpg